♥ © Copyright ATENÇÃO! Todos os textos aqui são de minha autoria. Caso queira copiar, não esqueça de levar meu nome junto, conforme a Lei nº9.610. Plágio é crime. Cite a fonte! ♥

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Curta-se!



Comece um novo dia. Sorria e cante uma canção, 
não para os outros, mas pra você mesmo.
Cante aquela letra que você não sabe, 
ria de você e divirta-se com isso.
Ame-se.

Luciana Mira

14 comentários:

  1. Fato! Quanto mais você se desvia do seu próprio curso em prol de outras coisas ou pessoas mais se afasta dos seus sonhos... O.o

    ResponderExcluir
  2. Ahh, Lú essa vc escreveu p mim ^^
    preciso muito disso ... me divertir a sós.
    Beijos minha flor ***

    ResponderExcluir
  3. AH Nessa! isso faz um bem enorme! :D Que bom que gostou!

    ResponderExcluir
  4. E por mais que não esteja suportando segurar o mundo com os ombros, faça o bem sem olhar a quem!
    Besos,
    TL.

    ResponderExcluir
  5. lU.... realmente ser noiva parece um sonho... um sonho maravilhoso... beijos e paz

    ResponderExcluir
  6. Nossa. Acho que você leu meu livro da vida e escreveu isso pra mim. Estava precisando mesmo. Muito... Com certeza eu vou fazer.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  7. Que bom Patrícia! Fico feliz por isso1

    ResponderExcluir
  8. Somos os responsáveis por nossa felicidade. Podemos ver beleza na chuva e no vento. Basta olhar com o coração.

    Obrigada pela visita. Será sempre um prazer recebê-la.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  9. Só nos amando podemos amar os outros.
    Gostei do seu espaço.

    Um abraço
    oa.s

    ResponderExcluir
  10. Olá querida,
    Ótimo conselho!
    Não existe nada melhor do que cantarolar e rir. Tudo fica mais leve.
    Beijokas.

    ResponderExcluir
  11. Quem não gostar primeiro de si, não está em condições para gostar e se dar aos outros.

    ResponderExcluir

♥ Obrigada por comentar! Comentarei de volta somente se seu blog não tiver verificador de palavras :)

Volte sempre! ♥

Luciana Mira ♥

"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Lispector)